Curiosidades

1. Você sabia que só existem duas classificações para o óleo de coco? O óleo de coco virgem e o óleo de coco refinado.

Segundo o Codex Alimentarius (Parâmetro Mundial de Classificação de Alimentos) e a Autoridade Filipina do Coco, Órgão do Ministério da Agricultura das Filipinas, o maior produtor mundial de óleo de coco,  não existe a nomenclatura extra-virgem para o óleo de coco.  A classificação deve ser óleo de coco virgem. Essa mesma informação é fornecida pelo Coconut Development Board (CDB), órgão do Ministério da Agricultura da Índia, e pela Asian and Pacific Coconut Community (Comunidade do Coco da Ásia e Pacífico) que inclui 15 países produtores da região. Juntos, esses países respondem por 90% da produção mundial de derivados do coco.

2. Por que consumir um Óleo de Coco Virgem ORGÂNICO?

O óleo de coco virgem orgânico é produzido sem a utilização de fertilizantes prejudiciais e de pesticidas.  Organismos internacionais como o Green Peace, WWF e Environmental Working Group já alertaram sobre a poluição interna de nossos corpos, provocada pela exposição à várias substâncias químicas prejudiciais. Uma das maiores fontes de contaminação por essas substâncias tóxicas é o consumo de produtos alimentares cultivados de forma  convencional, não-orgânica. Avaliações recentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) revelaram níveis alarmantes de agrotóxicos em diversos alimentos  presentes na mesa dos brasileiros.

Fique atento!

 

3. O Óleo de Coco Virgem pode passar da sua forma líquida e clara para uma forma mais pastosa ou endurecida e opaca.  Esse fenômeno é normal e é explicado por diferenças de temperatura. Geralmente, o óleo ficará mais endurecido quando a temperatura for inferior a 27°C.  Essa alteração da consistência e da cor não altera as propriedades do óleo de coco.

O óleo solidificado retornará à sua consistência líquida e cor transparente quando o frasco for colocado em “banho-maria”. O processo é rápido e não é necessário deixar a água ferver.

 

4. O óleo de coco pode ser utilizado em receitas gourmets, tanto salgadas quanto doces, dando um toque especial.

óleo de coco virgem pode ser utilizado como tempero  de saladas,  adicionado a “shakes”, misturado em granola, iogurte, salada de frutas, etc.  Pode também substituir os outros óleos utilizados na cozinha ou ser empregado em qualquer  outro preparo culinário idealizado pelo consumidor.

Também pode ser ingerido puro, conforme sua preferência.

Escolha a forma que mais lhe agrada e bom proveito !

 

5. Pipoca feita com óleo de coco… o ingrediente que faltava para ela ficar irresistível !